Qual trecho de código que você tem mais orgulho de ter feito?

Como você reagiria a uma entrevista em que você não precisa levar currículo, mas que levasse um trecho de código que você tenha orgulho de ter feito?

Essa foi uma ideia que Henrique Bastos compartilhou em uma palestra, e disse que havia usado essa forma de entrevistar um candidato a vaga de programador para que pudesse conhecer a forma que ele lidava com o código, sua forma de pensar. Além disso, pedia para o candidato fazer par (pair programming ) com um programador da equipe.

Se fosse você o candidato, qual seria o código que você levaria para entrevista? Como você lida com seu código?

Alguns profissionais lidam com o código de forma muito mecânica, como se estivesse apertando um parafuso. Para mim, programação é uma arte. Ao escrever um código é preciso pensar não só em seu resultado direto, mais também no resultado indireto, como segurança, performance, reaproveitamento, manutenção, entre outras diversas características qualitativas.

Já ouvi pessoas contarem com água na boca que seu sistema havia um número gigantesco de linhas de código. E de onde esse coitado tirou que quantidade é algo impressionante? Reaproveitamento de código, utilização de bilbiotecas já consolidadas, até mesmo um código limpo e bem feito,  é muito mais produtivo e benéfico do que ficar que nem louco escrevendo código. Quem nunca passou por um sistema que dá medo de mexer em seu código de tão bagunçado? Nada pior que trabalhar em um sistema que o código foi mal escrito.

O tempo e esforço que se leva para concertar as consequências de um código mal escrito pode ser 3x, 5x, infinita vezes maior que o tempo e esforço que se levaria para cuidar desse mesmo código. Ok, infinito é muito tempo, mais você entendeu a ideia. Fazer teste unitário (unit test), teste de sistema (system test), revisão de código (code review ) , são investimentos para a qualidade de seu produto. Existe também ferramentas de análise de código que ajudam na qualidade, como o Sonar Qube por exemplo.

Se você não está familiarizado com esses processos de desenvolvimento, sugiro que você corra atrás e invista em cursos, livros, trabalhe em projetos livres, mas não deixe de estar sempre buscando evoluir seu conhecimento.

O que você faz para cuidar do seu código?

 

Deixe um comentário